O município pertenceu à conhecida cidade histórica de Mariana, localizada na Zona da Mata, na Serra do Espinhaço. Barra Longa possui muitas riquezas naturais e históricas, como cachoeiras aprazíveis e igrejas do século XVII. A fertilidade das terras, próprias para a agricultura e a exploração do ouro de aluvião, abundantes nos rios Carmo e Gualacho do Norte, foram fatores determinantes para a fixação dos primeiros habitantes e no desenvolvimento do povoado que hoje se destaca pela agroindústria leiteira, a produção de rapadura e de aguardente de cana. O rio Carmo possui águas avermelhadas devido à grande quantidade de minério na cabeceira, e o Gualacho é formado por águas cristalinas. Ao se fundirem, é possível perceber claramente a divisão de águas (barrenta e limpa), fenômeno que gerou o nome da cidade: Barra Longa. 

 

     É conhecida pelas suas belezas naturais: cachoeiras, grutas e uma vegetação peculiar. Além disso é difícil não se encantar com suas praças onde ainda se pode ouvir o canto dos pássaros. O artesanato é sua maior atração e, assim, entre um cafezinho e um pão de queijo, você aprecia lindos bordados. Você pode tambem dedustar uma agradável e renomada cachaça enquanto se distrai ouvindo “causos” do Caboclo D’água.

Dica de viagem: E, se tiver um tempinho, vá conhecer a igreja matriz, nossa relíquia, toda em estilo barroco.

 

Ver mais