A povoação areadense foi fundada aos 25 dias do mês de abril de 1823. Os desbravadores, idealizadores e generosos cidadãos referidos, cuja memória respeitosamente reverenciamos, abriram uma clareira em plena mata densa e edificaram uma capela que seria o primeiro marco da cidade de Areado.

    A agricultura fixou os recém-chegados ao solo produtivo e experiências pioneiras foram feitas com o plantio do trigo e do centeio. Depois tiveram êxito com as culturas da cana-de-açúcar, fumo e algodão, tendo como atividade auxiliar a criação de gado de corte e leiteiro. Naquele tempo, as casas eram de pau-a-pique, tendo sido posteriormente substituídas pelas de adobo- espécie de tijolo de barro-; algumas delas ainda existem até hoje. Já naquela época, a vocação para o desenvolvimento do artesanato florescia para suprir as necessidades de utensílios, vestimentas, instrumentos, fiação em roca, tecelagem manual, manufatura em couro, cerâmica e outras. No dia 23 de abril de 1823, o Padre Venâncio José Siqueira rezou a primeira missa, cuja data acabou ficando admitida como a de fundação da cidade, com o nome de São Sebastião do Areado.

 

 

Ver mais