Foto: Acervo Setur-MG / Breno Rodrigues

Dos passos, das pessoas, aos passeios pelas paisagens passantes, são constantes as belezas estonteantes. Pelos passos no mercado, as mãos no batente. Pés descalços, luta da gente.

Lugar de sabor e saber, de temperos e cheiros. No topo das ruas singelas, vista das mulheres guerreiras entre as saias ligeiras. Cenas de um dia azul, trinado, contado e cantado. Comercinho é memória de esplendores, casos e cores. Pra coração dos viventes, nada pode igualar essa terra a terra de outras gentes.

 

Ver mais