Foto: Acervo Setur-MG / Guilherme Bergamini

 

    Patrimônio Cultural da Humanidade, título concedido pela Unesco desde 1985, a cidade abriga o Santuário do Bom Jesus de Matosinhos. A fama não se deve apenas à questão religiosa, mas, também por guardar um dos maiores patrimônios artísticos do Brasil, as esplêndidas obras executadas pelo mestre Antônio Francisco Lisboa, o Aleijadinho. São 12 profetas em pedra-sabão, no adro da Basílica, e 66 figuras em cedro nos Passos da Paixão. A atividade mineradora é a base da economia local, devido às ricas jazidas de minério de ferro. O nome Congonhas deriva de uma planta chamada “Congonha”, da palavra tupi “Kô gôi” que significa “o que sustenta” ou “o que alimenta”. A planta era muito utilizada para fazer um chá que, segundo a população, é benéfico para vários tipos de males. Entre as atrações naturais da cidade, a Cachoeira da Água Limpa tem um tobogã natural. No Horto Florestal, trilhas levam o visitante até o alto de um morro, onde foi construído um mirante. A Lagoa da Água Preta recebe visitantes em busca do efeito de luz criado pelas luzes da cidade.

 

Dicas de Viagem: No Santuário Bom Jesus de Matosinhos, no adro da igreja e nos Passos da Paixão, há esculturas de Aleijadinho. São 12 profetas em pedra-sabão e 66 figuras em cedro nos Passos da Paixão.

Ver mais