7 Curiosidades sobre a Serra do Cipó

7 Curiosidades sobre a Serra do Cipó

Autoria

Tarefa difícil em Minas é encontrar algum amante da natureza que nunca tenha ido ou pelo menos ouvido falar da região da Serra do Cipó.

Mas a região não tem opções bacanas só para quem quer descansar e curtir a natureza. Se você é do time que adora conhecer  e vivenciar  a cultura do local, a Serra do Cipó também faz valer a pena a visita.

Confira algumas curiosidades:

1. _Eu passei o fim de semana na Serra do Cipó.

    _Legal, mas onde?

Pode admitir, quando se fala em Serra do Cipó logo vem a sua cabeça aquela região da Cachoeira Grande e Véu da Noiva, a estátua do Juquinha, a rua principal repleta de bares e restaurantes do distrito de Cardeal Mota, em Santana do Riacho, e até mesmo Lapinha da Serra. E errado não tá, mas a Serra do Cipó é muito maior e tem tanta opção que fica até difícil escolher pra onde ir.  

Dá uma conferida no mapa abaixo:

https://www.google.com/maps/d/drive?state=%7B%22ids%22%3A%5B%221FnArLlQVJfspGlhSM_loRZvwqnBdjTZK%22%5D%2C%22action%22%3A%22open%22%2C%22userId%22%3A%22100168628012437719157%22%7D&usp=sharing
 

 

Você não vai querer perder isso.

Assista abaixo a visita ao atrativo x.

Alert message

Assista aqui

Sobre o Autor

Júnia Cândido

Turismóloga, apaixonada por livros, séries, rock'n'roll e vida ao ar livre (não necessariamente nessa ordem). Atua na Diretoria de Promoção e Marketing Turístico. Faz parte da equipe SECULT MG desde 2014.

Ane Lopes

Autora do seu próprio destino. Vive intensamente os desafios e multiplicidade de papéis da mulher moderna. Aqui compartilha suas experiências de mineira, turismóloga e mãe.

Chef Rebimboca

Agora, se você escreve livros infantis sobre unicórnios, somente mencione de forma breve que de alguma forma curiosa passou de advogado para autor de livros infantis. “Como assim um advogado que escreve sobre unicórnios?”. Isso nos leva a outra questão: você pode escrever diferentes biografias para diferentes livros. Talvez você tenha escrito um livro sobre advocacia e outro sobre unicórnios. Mesmo você sendo uma só pessoa, é óbvio que cada livro tem um público-alvo diferente e, por isso, você deve escrever de formas diferentes. Você não fala da mesma forma com a sua mãe, com os seus amigos e com as pessoas com quem você trabalha. A mesma lógica vale na hora de escrever um texto. Logo, se o seu livro tem um tom alegre, a sua biografia também deve ter.

Comentários